Buscar
  • Jeferson Duval

Os Desafios da Liderança

Atualizado: Fev 4

Vou começar com uma simples pergunta: O que faz de uma pessoa um líder?


Acredito que a resposta teria algo como: possuir pleno conhecimento da empresa e


produto, capacidade de delegar tarefas, promover a qualificação da equipe e promover boa


remuneração. Certo? Errado!


Claro que essas características são essenciais para uma boa liderança, mas o líder por


excelência possui uma outra classificação. O que torna uma pessoa verdadeiro líder é muito


simples:


SEGUIDORES!


Agora, reformulando o mesmo questionamento, indago: A quem você seguiria? Quais


características teria uma pessoa que você se deixaria guiar?



Com certeza a resposta seria completamente diferente! Acredito que jamais seguiria alguém


que não fosse fonte de admiração e respeito.


SEGUIMOS QUEM ADMIRAMOS!


Isso serve para seguidores de redes sociais, ídolos do esporte, consumo de produtos e


também líderes profissionais. Seguimos aquilo que admiramos e nos identificamos.


Quantas vezes em uma equipe de trabalho o colaborador ao ter dúvida, ao invés de


perguntar para o superior hierárquico, recorre a um colega exemplar, com mais experiência


do que nós, empático e coerente nas suas atitudes? Porque ele não se identifica com o seu


líder. Isso pode ter inúmeros motivos, desde falta de empatia até medo.


Eis o grande destruidor de líderes: ser temido.


Esse tipo de líder deve ser muito temido mesmo,

principalmente para os superiores a ele.


Você já se observou ou sentiu na pele (ou bolso) o preço de uma má liderança? Exemplos


temos muitos! Quantas empresas de pequeno a médio porte foram à falência por demandas


judiciais envolvendo abuso de autoridade, falta de gerenciamento adequado quanto ao


controle do estoque ou qualidade de um lote de produtos? Qual o preço de um recall?


Geralmente o prejuízo começa na má liderança.


Costumo dizer que uma empresa é como um castelo de cartas: não importa se você é o às


de ouro ou três de paus, se mal posicionado, derruba tudo ao chão! Cada colaborador é


parte de uma grande engrenagem onde todos devem obedecer às diretrizes e valores da


empresa para se obter o produto final.



Você já se questionou se o seu liderado te seguiria se não fosse obrigado?


O verdadeiro líder é aquele que é seguido, não obedecido. Respeitado e não temido.


Admirado, e, por isso correspondido. Ele não precisa de câmeras para vigiar se os


funcionários estão trabalhando conforme o esperado, pois eles próprios estão empenhados


em exercer suas atividades conforme o esperado. Esses são reais líderes, os demais,


meros ordenadores.


Confirmando essa lógica, de acordo com a pesquisa exposta no livro O Desafio da


Liderança de Barry Posner e James Kouzes um bom líder deve SER, em ordem de


prioridade: honesto, prospectivo competente e inspirador.


Veja que acima destaquei a palavra SER! Sim, não basta parecer ter essas características,


um bom líder as possui. Ele é autêntico em suas manifestações. Ou seja, em suas melhores


experiências pessoais de liderança, as pessoas demonstram que um bom líder é aquele


confiável e honesto, sendo assim, merece ser seguido! Não pelo seu cargo ou hierarquia,


mas pelo seu exemplo de conduta e coerência. O líder respeitado e admirado é aquele que


inspira, indaga, é confiável e, por isso é: EXEMPLO! No proximo post vou escrever sobre a minha primeira experiência como líder.

13 visualizações

(51)998650072